Social Blogs

Latest Posts

Pizza


Desde que foi descoberta a fermentação da massa de trigo e o forno, graças ao talento dos egípcios, há mais ou menos seis mil anos, começou-se a enriquecer os pães de forma achatada com diversos ingredientes, como azeitonas, ervas aromáticas e outros.
Segundo anotações do poeta Virgílio, os gregos e romanos faziam pães semelhantes. Ele mesmo registrou a receita do moretum, uma massa não fermentada, assada, recheada com vinagre a azeite, coberta com fatias de alho e cebola crua.
Se essa mesma massa fosse fermentada, Virgílio teria então a fórmula básica de uma pizza simples.
A verdadeira personalidade da pizza, porém, só surgiu depois que a Europa conheceu o tomate, levado para lá pelos Americanos, descobrindo suas ricas aplicações na culinária.
Finalmente, no século XVII, Nápoles começa a produzir sua pizza, atiçando a imaginação e a criatividade dos padeiros que enriqueciam o prato usando azeite, alho, muzzarela, anchova e os pequenos peixes cicinielli. Alguns "artistas" da culinária começavam até mesmo a dobrar suas massas recheadas, inventando assim e célebre calzone.
A pizza, no formato que conhecemos hoje, surgiu no século XVI, quando os tomates, oriundos da América, foram introduzidos na culinária européia.
Considerada alimento dos pobres do sul da Itália, era preparada com ingredientes baratos como alho, peixes e queijo. No começo do século XX, imigrantes italianos trouxeram para a América o disco mais delicioso das mesas brasileiras. Em 1905, surge a primeira pizzaria nos EUA: a Lombardi"s.
No Brasil, diversos nomes são apontados por historiadores como os primeiros pizzaiolos, dentre eles o napolitano Carmino Corvino, que abriu sua Dom Carmenielo no bairro do Brás, em São paulo.

Aprenda a fazer esse receita típica Italiana:


Receita de Pizza com Cebola e Azeitonas

Ingredientes:

400 gr de farinha
150 ml de azeite
15 gr de fermento biológico
Leite
500 gr de cebola
6 anchovas
3 tomates
25 gr de azeitona verde sem caroços
2 dentes de alho
Pimenta

Modo de Preparo:

Misture a farinha com uma colher de sopa de azeite, sal, o fermento dissolvido em um pouco de leite morno e leite.
Coloque a massa em um lugar morno e deixe crescer por aproximadamente 2 horas.
Corte as cebolas em fatias muito finas e frite em uma panela com a metade restante azeite, alho, pimenta e sal.
Quando o molho formar purê liso, retire a panela do fogo e deixe esfriar.
Corte as anchovas em pedaços pequenos.
Abra a massa sobre uma folha de papel manteiga com um rolo e coloque em uma forma.
Arrume os pedaços de anchova com uma leve pressão dos dedos em cada peça, em seguida passe o purê de cebolas e coloque as azeitonas.
Deixe a massa crescer por 30 minutos.
Asse em forno pré-aquecido a 180°C por 25 minutos.

Uma versão brasileira:

 Pizza de Liquidificador

Massa:

2 xícaras de leite
1/4 de xícara de óleo
3 colheres de queijo ralado
1/2 colher de sal
2 xícaras e meia de farinha de trigo
1 colher de fermento em pó
3 ovos

Recheio:

1 xícara de presunto picado
1 lata de molho de tomate
150g de mussarela
Orégano a gosto

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador.
Espalhe a massa em uma forma redonda, sem furo e untada com margarina.
Misture os ingredientes da cobertura e espalhe cuidadosamente sobre a massa.
Pré-aqueça o forno na temperatura de 180° C por 10 minutos.
Asse a pizza por 40 minutos.

E uma doce:

Pizza de Chocolate e Morango

Ingredientes

Massa:
1 kg de farinha de trigo
2 tabletes de fermento
125 ml de leite
375 ml de água
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de açúcar
1 colher de sopa de azeite


Recheio de brigadeiro:
1 lata de leite condensado
5 colheres de chocolate
1 colher de sopa de margarina

Recheio de morango:
500 gr de morangos

Instruções:

Massa:
Esfarele o fermento, adicione o sal, o açúcar e o leite, misture, coloque o azeite e parte da água, vá acrescentando aos poucos a farinha de trigo com o restante da água.
Divida em 6 partes iguais e deixe crescer por mais ou menos 20 minutos.
Estique a massa e asse em forno a 250°C até ficar levemente dourada.

Recheio de brigadeiro:
Leve tudo ao fogo mexendo sempre, até ficar no ponto de brigadeiro

Montagem:
Coloque no disco já pré-assado o brigadeiro, cubra com chocolate granulado e morango bem lavados.
Sirva em seguida

Fonte pizza doce: Receitas do Chef
read more...

Macarrão

 


O macarrão começou a ser feito logo que o homem descobriu que era capaz de moer os cereais, misturar com água e obter uma pasta cozida ou assada. As primeiras massas semelhantes ao macarrão surgiram nas civilizações assíria e babilônica, por volta de 2500 a.C. e tratava-se de uma pasta cozida de cereais e água.
Algo mais próximo ao nosso macarrão ocidental surgiu em Jerusalém, no século V, em que os hebreus comiam em rituais judaicos uma espécie de farinha cozida em água conhecida como Itriyah.foi Marco Polo quem introduziu o macarrão na Itália, quando voltou de uma viagem à China em 1295, trazendo em sua bagagem uma receita de um prato feito com uma farinha extraída de arbusto de sagu que, depois de cozida, era cortada e seca.
Entretanto, na Itália, em 1279, antes do retorno de Marco Polo, foi registrada, entre outras coisas, no inventário que um tal de Ponzio Bastione deixava à família, uma "cesta de massas".
A palavra utilizada no inventário era macaronis, que seria derivada do verbo maccari, de um antigo dialeto da Sicília, que significa achatar que, por sua vez, vem do grego makar, que quer dizer sagrado.
O termo macarrão foi usado na Idade Média para indicar vários tipos de massas.

Veja como fazer uma massa tipica italiana


Receita de Macarrão Pizza:  

Ingredientes:

1 pacote de macarrão penne
250 gr de mussarela picada
250 gr de presunto picado
1 lata de molho de tomate
Orégano
Sal
2 tomates picado
1 cebola picada
2 colheres de sopa de folhas de manjerona fresca
50 gr de queijo ralado


Modo de Preparo:

Cozinhe o macarrão e reserve com 1 xícara do caldo do cozimento.
Refogue a cebola no azeite.
Adicione o tomate e a manjerona.
Coloque o molho e misture bem até ferver.
Coloque o macarrão, o caldo reservado e reserve.
Em uma forma de vidro intercale uma cama de macarrão, coloque a mussarela, o presunto e o orégano.
Faça outra camada de macarrão, presunto e mussarela e orégano até completar a forma.
Coloque por cima a mussarela e presunto, orégano, queijo ralado e leve ao forno para gratinar.
Sirva quente.
read more...

Pão Baguete




Baguete é o legítimo pão francês, mede 80 centímetros de comprimento. Nasceu em 1840, para atender o desejo de um diplomata austríaco que queria comer, na então capital do pão - a França - um pão com o mesmo tipo de fermento usado para fabricar a massa em Viena. A partir daí, o fermento caiu no gosto dos franceses, que passaram a importar da Austrália. Daí nasceu a baguete - que antes recebeu o nome de pão-fantasia.
O lançamento foi um fracasso. Em 1856, Napoleão III tentou reinstituir o pão longo e crocante, sem muito sucesso a mais. Foi somente após a libertação dos nazistas, em 1944, que a baguete (inicialmente um fenômeno só parisiense) se generalizou em todos os cantos da França.
No mundo inteiro, a baguete é um dos símbolos típicos da França e, particularmente, de Paris. Em pé de igualdade com o vinho, o queijo e a boina, a baguete ganhou fama apesar da imensa variedade de outros pães. A célebre foto de Willy Ronis do menino parisiense que corre levando debaixo do braço uma baguete maior do que ele (abaixo) tornou-se pôster e percorreu o mundo, como uma marca da Paris no pós-guerra. 

Veja e aprenda nesse site como fazer uma baguete recheada:
read more...

Bûche de Noël - Tronco de Natal




O costume de acender uma tora de Natal na lareira, é muito antigo e existia em toda a Europa. Dizem que o fogo produzido pela tora era uma homenagem ao sol. Este gesto cerimonial teria suas origens em várias celebrações pagãs do solstício de inverno.
No começo, era uma tora que deveria queimar desde 24 de dezembro até o Ano Novo. Acesa no cômodo da casa onde a família se reunia, ela proporcionaria calor e luz às vigílias. A tora escolhida devia ser bem grossa de madeira dura, ou um tronco velho e proveniente de preferência de uma árvore frutífera. Ela devia ser cortada antes do nascer do sol. A tora era decorada com fitas, em seguida levada até o cômodo mais amplo da casa com um grande cerimonial.
Na França, o costume rezava que se devia colocar na lareira uma tora para cada pessoa da casa. O chefe da família benzia a tora com água e sal e às vezes com vinho.
Só se podia tocar nas toras com as mãos, nenhum instrumento era admitido perto da lareira. Se o fogo fizesse muitas faíscas, dizia-se que a colheita do verão seguinte seriam fartas, se a luz projetasse silhuetas sobre a parede se dizia que um membro da família iria morrer durante o ano.
As cinzas da lareira eram guardadas preciosamente, usadas para curar certas doenças e para fertilizar a terra.
E foi assim que para perpetuar este ritual, a deliciosa sobremesa "Tora de Natal" (Bûche de Nöel) foi criada por um confeiteiro em 1945. Trata-se de um bolo, do tipo rocambole de forma alongada lembrando a tora de madeira, e em geral decorado com pequenas serras e objetos lembrando o Natal.

Uma delicisa Receita!!!

Bûche de Noël - Tronco de Natal

Ingredientes

Recheio
2 xícaras de creme de leite fresco
1/2 xícara de açúcar de confeiteiro
1/2 xícara de cacau em pó
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Massa:

6 gemas
1 xícara de açúcar
5 colheres (sopa) de cacau em pó
1 e 1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
1/8 colher de (chá) de sal
6 claras
4 colheres (sopa)  de açúcar
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Cobertura:

300 gr de chocolate meio amorgo
200 gr de creme de leite
100 gr de leite condensado


Modo de preparo:

Pré-aqueça o forno a 190 ºC.
Forre um tabuleiro raso (33x23 cm) com papel manteiga.

Recheio:

Em uma vasilha grande, bata o creme de leite junto com o açúcar de confeiteiro, o cacau e a baunilha.
Bata até que o creme de leite fique espesso e forme picos firmes.
Ponha o recheio na geladeira.

Massa:

Em uma tigela grande, utilize uma batedeira para bater as gemas com ode açúcar.
Bata até obter um creme de cor clara.
Misture o cacau, a baunilha e o sal.
Bata as claras até formar picos moles.
Aos poucos, junte o açúcar e bata as claras em neve.
Imediatamente misture as gemas batidas com as claras em neve.
Despeje a massa na forma para rocambole, deixando nivelada.
No forno preaquecido, asse a massa por 12 a 15 minutos, ou até que a massa do rocambole volte ao formato original depois de pressionada com a ponta dos dedos.
Polvilhe um pano de prato limpo e grande com açúcar de confeiteiro.
Passe um faca em volta da massa quente para soltá-la da forma.

Cobertura:

Derreta o chocolate em banho maria.
Adicione o leite condensado e continue mexendo.
Retire do fogo e adicione o creme de leite.

Montagem:

Vire a forma sobre o pano de prato (a massa de ser desenformada ainda quente).
Comece a enrolar o rocambole pela parte mais curta da massa.
Enrole o rocambole com a ajuda do pano de prato e deixe esfriar durante 30 minutos.
Desenrole o rocambole e espalhe o recheio deixando-o distante 2 a 3 cm da borda da massa.
Enrole o rocambole com o recheio dentro.
Corte 1/4 do rocambole.
Coloque sobre um prato para bolo com a parte emendada virada para baixo.
Cole a parte menor com a cobertura na lateral.
Passe a cobertura em todo o tronco com um garfo faça linhas em formas de onda.
Decore com enfeites de natal.
Mantenha o rocambole na geladeira.
Na hora de servir, polvilhe com açúcar de confeiteiro.
read more...

Ganso com recheio de Castanha e Maçã



A cozinha da Alemanha é muito variada e possui uma marca especial, dependendo
de cada região do país.
Ganso assado não é somente um prato festivo para a noite de Natal na Alemanha. Todos os anos, ele faz parte do cardápio da nação desde 11 de novembro, dia de São Martinho.
Conta-se que o santo que não queria ser bispo se escondeu entre os gansos, quando foram buscá-lo, mas as aves delataram o seu esconderijo com seu alarido.

Veja a Tradicional receita do Natal Alemão

Ganso com recheio de Castanha e Maçã

Ingredientes:

1 ganso de aproximadamente 4 kg com seus miúdos
Sal
Pimenta
440 gr de castanhas cozidas e descascadas
3 maçãs vermelhas grandes
1 pão francês
1 colher de chá de manjericão seco
1 colher de chá de artemísia
1/2 l de caldo de galinha
2 colheres de manteiga
1 colher de açúcar
250 ml de vinho tinto
3 colheres de nata
Amido de milho

Modo de Preparo:

Ganso:

Lavar e secar o ganso, inclusive por dentro, retirar toda gordura solta no seu interior.
Esfregar sal e pimenta por dentro e por fora.

Recheio:

Descascar as cebolas, cortá-las em pedacinhos e refogá-las no óleo.
Acrescentar os miúdos cortados, uma maçã descascada e picada em pedacinhos, as castanhas e o pão francês esmigalhado.
Temperar com sal, pimenta, manjericão e artemísia.
Os miúdos não precisam estar totalmente cozidos.
Rechear o ganso e fechá-lo com agulha e linha ou pequenos espetinhos de metal.
Asse a 175° C em uma forma refratária de 4 a 5 horas.
Molhar a cada 15 minutos com o próprio caldo, para não secá-lo.
Se o caldo acabar logo, continuar regando com salmoura.
Para dourá-lo pode-se elevar o fogo no final.
Nos últimos dez minutos, acrescentar as maçãs partidas ao meio (com casca) e com um pouco de açúcar.

Molho:

Tirar o excesso de gordura do caldo.
Acrescente água e o vinho.
Dissolver o amido na nata para engrossar, temperar com sal e pimenta.
read more...

Bolo de Chocolate Alemão

 A cozinha alemã varia muito de uma região para outra. Lá, a culinária é associada a pratos substanciosos, com muita salsicha, carne de porco - a mais popular-, além de tortas e bolos tentadores.
Dizem que os alemães são bons em tecnologia, mas quem conhece a Alemanha sabe que bom mesmo são as conversas regadas a café com bolo nas tardes de domingo.
Sérios, pensativos, organizados, racionais, mas onde está a sensibilidade dos alemães? O fato de serem tão bons na técnica poderia sugerir que não sobraria espaço para tal, o que não é absolutamente verdade. Entretanto, se toda ela tivesse sido usada nos doces e bolos que aqui se fazem, eu lhes asseguro que já seria suficiente.
Ao ir à Alemanha e observe pessoas de todos os sexos e idades carregando um embrulho nas mãos nas tardes de domingo, não pense que estão escondendo algo, pois nada há de proibido no que levam, com exceção de algumas deliciosas calorias.
Alemães errantes ao caminho de casa com um embrulho nas mãos é sinal de conversa.

Uma delicia Alemã para o seu natal

Receita!!!

Bolo de Chocolate Alemão

Ingredientes:

Massa:

3/4 xícara de coco farinha de trigo peneirada
1/2 xícara de cacau em pó
1 colher de chá de sal marinho celta
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
10 ovos
1 xícara de óleo de semente de uva
1 e 1/2 xícaras de agave néctar
1 colher de sopa de extrato de baunilha

Recheio:

1 xícara de leite de coco
1 copo de néctar de agave
Pitada de sal marinho celta
5 colheres de chá de araruta em pó
1 colher de sopa de água
1 e 1/4 xícaras de óleo de coco
1 e 1/2 xícaras de coco ralado
1 e 1/2 xícara de nozes pecãs, tostadas e picadas

Massa:

Em uma tigela pequena misture a farinha, o cacau, o sal e o bicarbonato de sódio.
Em uma tigela grande com uma batedeira, misture os ovos, o óleo de agave, e baunilha.
Adicione os ingredientes secos em uma tigela grande e continue a misturar.
Unte com óleo e polvilhe com farinha de coco uma forma.
Despeje a massa na forma e leve ao forno médio por 35 a 45 minutos.
Retire do forno, deixe esfriar completamente e depois desenforme.
Corte ao meio e recheie.
Espalhe a cobertura sobre o bolo e sirva.

Recheio:

Em uma panela média, aquecer o leite de coco, o agave, e sal, cozinhe por 10 minutos.
Em uma tigela pequena, misture a araruta e água para formar uma pasta homogênea.
Despeje a mistura na panela de araruta.
Misturar o conteúdo da panela com uma varinha mágica e leve para ferver, rapidamente.
Remover panela do fogo e muito gradualmente mistura no óleo de coco.
Coloque o recipiente no congelador por 30 a 40 minutos, até que a geada se solidifica e se torna branca.
Retire do congelador e bata novamente, até ficar bem cremoso, em seguida, misture o coco ralado e nozes.
read more...

Peru de Natal





Cristóvao Colombo conheceu o peru quando chegou a América. Ele acreditava estar chegando as Índias por um novo caminho. Por isso, o peru ficou conhecido na Itália como gallo d'India (ou dindio/dindo); na França como coq d'Indie; e na Alemanha como calecutischerhahn, numa referencia a Calcutá.
Por seu excelente sabor, foi logo aceito na Europa, De tanto sucesso, foi oferecido a rainha Catarina de Médicis, em Paris. No banquete foram servidas cem aves (70 "galinhas da Índia" e 30 "galos da Índia"). Era tao apreciado que se tornou o símbolo de alimento das grandes ocasioes.
Estados Unidos, o peru representou o fim da fome dos primeiros colonos ingleses que lá chegaram e hoje é prato obrigatório no Thanksgiving, ou Festa de Açao de Graças.

Receita do tradicional Peru de Natal Americano

Ingredientes:

1 peru de 8 kg
Manteiga
Bacon
Sal
Pimenta

Recheio:

Porco:
500g de carne de porco picada
50g de manteiga
1 cebola grande picada
1 aipo, finamente picado
2 colheres de sopa de salsa picada
1 xícara farinha de rosca
Casca ralada e suco de 1 limão
1 ovo levemente batido

Aipo, maçã e nozes:
50g de manteiga
1 cebola bem picadinha
1 xícara de aipo picado
200g de maçãs cozidas, sem caroço e picadas
60g de damascos picados
100g de nozes picadas
1/2 xícaras de croutons
1 colher de sopa de salsa picada
2 colheres de sopa de sálvia
Raspas e suco de 1 limão
1 colher de sopa de salsa picada
      
Modo de fazer:

Lave o peru para dentro e para fora, em seguida, seque com um pano limpo.
Retire do pescoço e miudezas de aves.
Coloque o recheio na cavidade do corpo e cubra o recheio com um pedaço de pão.
Solte a pele do pescoço e empurre o recheio bem na cavidade do peito.
Puxe a pele delicadamente sobre o recheio e prenda com espetos.
Amarre as pernas juntas com um barbante.
Organizar duas grandes folhas de papel alumínio em toda a assadeira.
Pulverizar as folhas com óleo de cozinha.
Coloque o peru em suas costas e esfregue generosamente com manteiga, certificando-se os ossos estão bem cobertos.
Tempere com sal e pimenta e coloque as tiras de bacon sobre o peito, com fatias sobrepostas.
Coloque o peru em uma folha solta e colocar em um 220 ° C forno pré-aquecido por 40 minutos.
Diminuir a temperatura de 170 ° C e deixe cozinhar por três horas e meia.
Aumentar a temperatura de 200 ° C .
Retire a folha de cima e dos lados das aves, em seguida, retire as fatias de bacon.
Regue o peru bem e leve ao forno por mais 30 a 45 minutos para um revestimento de ouro.
Regue quanto possível, nesta fase final.
As fatias de bacon pode agora ser devolvidas ao forno para terminar de cozinhar e servido com o peru.

Recheio:

Porco:
Coloque a carne em uma tigela.
Derreta a manteiga em uma panela, junte a cebola e o aipo e cozinhe até ficar macio.
Deixe esfriar.
Adicione a cebola e aipo cozidos com a carne picada.
Adicione a salsinha, sálvia, pão, limão, ovos, sal e pimenta.
Guarde no refrigerador até usar.


Aipo, maçã e nozes:
Derreta a manteiga em uma panela, junte a cebola eo aipo e cozinhe até ficar macio.
Junte as maçãs, os damascos e as nozes.
Cozinhe por cerca de quatro minutos em fogo vivo, agitando continuamente, em seguida, coloque a mistura em uma tigela.
Quando esfriar, acrescente os croutons, coentro, salsa e limão.
Tempere a gosto.
read more...